Dia mundial da luta contra a Aids

1 de Dezembro - Dia mundial da luta contra a Aids

Olá fãs do Naldo!

Hoje vamos tratar de um assunto um pouco diferente do tema, para aproveitar a data de hoje, dia 1º de dezembro! Dia mundial da luta contra a Aids! Vou tratar desse assunto aqui no blog.
Pedi para meus amigos no Facebook enviarem algumas perguntas sobre o assunto para eu poder responder aqui no blog, a questão que mais chamou minha atenção foi a do Jessé de 25 anos que disse o seguinte:

“Comecei a sair com um cara que é publicamente HIV positivo, todo mundo sabe que ele é infectado pelo vírus responsável pela Aids, estou com bastante medo do que as pessoas vão julgar a meu respeito, o que você acha?”.

Jessé, eu acho que se você está encanado com o que os demais vão julgar será que você de fato está preparado para um relacionamento com este parceiro? Será que você apenas não vai provocar com que ele sofra mais preconceito ainda? Pois é!

Você está angustiado com o que as pessoas vão julgar de desfavorável em relação a vocês, porém na verdade é bem pelo contrário, as pessoas que são bacanas, as pessoas que estão antenadas, vão achar legal que independente do status sorológico de um indivíduo você está namorando com ele.

Assim sendo atenção com este seu preconceito, visto que ele pode provocar mal pra você e pode provocar mal para os indivíduos com quem você está se relacionando.

Pare para refletir se você está de fato preparado para ter um relacionamento com este homem.

Entendendo a carga viral indetectável

Eu aproveito essa questão pra expor o seguinte, hoje na ocasião em que uma pessoa recebe o diagnóstico de HIV e ela começa a executar o tratamento, ela toma os medicamentos e em poucos meses a carga viral dela está indetectável (tomando o medicamento de modo correto).

E essa carga viral indetectável, quase zera a possibilidade de um indivíduo passar o HIV pra outro, este é um ponto fundamental.

Segundo ponto, mesmo com essa carga viral indetectável, se vocês usarem preservativo o tempo inteiro nas relações sexuais, você está apropriadamente coberto contra a contaminação pelo vírus HIV. Muitos garotos pensam em muitas questões relacionadas a sexualidade, como ser bom de cama, se é possível aumentar o tamanho do pênis, como fazer a parceira ter mais prazer, etc; mas poucos se preocupam com prevenção que é talvez o mais importante!

O método “PrEP”

E terceiro, se você está bem encanado, há hoje uma estratégia combinada de prevenção que chama-se “PrEP” “profilaxia pré-exposição”, num casal sorodiscordante, em que um é positivo e o outro negativo, o que é negativo pode ingerir um medicamento profilaticamente todos os dias para evitar contaminação.

Ainda temos que melhorar na luta contra a Aids

Aproveito igualmente essa data, dia mundial de luta contra aids, para expressar que a gente está bem distante de ter um controle da epidemia.

Os últimos números publicados pela UNAIDS no final de novembro, mostram pra gente que tem mais de 2 milhões de casos novos de Aids todos os anos no planeta, na população de 15 até 25 anos são 7.500 casos novos por semana, portanto é bastante jovem se contaminando com o vírus HIV.

Em alguns países essas infecções estão prevalentemente nas garotas, que são contaminadas pelos homens mais velhos, por exemplo, no continente africano.

Em demais países como a situação aqui no Brasil, boa parte dessas infecções acontecem nos jovens que fazem sexo com outros homens.

Foco na prevenção

Novamente a relevância da gente enfocar na prevenção no uso de preservativo, na educação sexual, na educação para uma sexualidade mais plena e tranquila, com atenção pra todo mundo, essa pedagogia sexual tem que ocorrer na escola. Devemos aprender como gozar muito, mas também devemos aprender a fazer a coisa certa na cama com nosso parceiro ou parceira!

Seguindo essa linha de raciocínio, o foco é utilizar preservativo constantemente. Além disso, hoje a gente possui as técnicas combinadas de prevenção, como a ‘PrEP’. Se você por acaso se expõe a situação de perigo é fundamental utilizar um recurso complementar, busque tratar com seu médico a esse respeito.

É isso aí amigos, o que a gente espera é boas notícias na futuridade em relação a Aids. Já tem algumas, mais gente tendo acesso a tratamento, bem pouca gente morrendo por função do HIV, e uma diminuição na transmissão do vírus HIV por utilização dos antivirais; portanto é fundamental que esta luta continue para que quem sabe daqui 15 ou 20 anos a gente consiga de fato destruir a transmissão sexual da epidemia de Aids no globo terrestre.

É isso aí! Enquanto isso atenção, preservativo e batalha ao preconceito!

Valeu, até a próxima, tchau!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *